O câncer de próstata

Já é possível restituir os níveis hormonais da testosterona nos mesmos valores da juventude com total segurança. Existem riscos? Sim, os riscos existem porém são amplamente compensados pelos benefícios.

O monitoramento permanente e periódico do seu PSA detecta as alterações precoces de modo a ser corrigir ou suspender imediatamente o tratamento aos primeiras sinais de aumento do PSA. Existe uma possibilidade real de a terapia de reposição hormonal acelerar a velocidade de crescimento de um câncer de próstata pré-existente, mas apenas quando já existe um câncer de próstata instalado ou em tratamento.

Mas fique tranquilo, pois se a reposição hormonal estiver indicada no seu caso, todos os testes e exames serão feitos para afastar o risco de você estar doente. Por isso é importante avaliar a próstata todas as vezes em que a terapia de reposição hormonal estiver indicada. Os pacientes que fazem reposição hormonal são acompanhados de perto e avaliados sistematicamente pela nossa equipe médica, pelo menos a cada 4 ou 6 meses; dessa forma, qualquer alteração da próstata, por menor que seja, é rapidamente detectada, seja no seu exame de sangue de PSA, no toque retal, no exame de ultra som e eventualmente no ultra-som trans retal com a biopsia.

Esses pacientes que fazem a reposição de testosterona, sendo avaliados a cada 4-6 meses, tem muito menos risco de virem a desenvolver um câncer prostático do que os homens da população geral que não fazem reposição hormonal e que por isso não são acompanhados por médico nenhum.

Receba o link do livro "Envelhecimento Saudável" e nosso informativo periódico preenchendo o cadastro abaixo :

Nome:

E-mail:

Deixe o seu telefone apenas se desejar ser contactado pelo médico.
Tel:   

Idade:

Cidade:

Estado:

Comentário / Pergunta